.

.
Clique na imagem acima para acessar nossa nova página no Facebook e interagir com outros leitores e comigo

terça-feira, 27 de novembro de 2007

A Teologia Liberal da Congregação Unitarista de Pernambuco

Você está em busca de uma vida religiosa na qual tanto o seu coração quanto a sua mente estejam ativamente envolvidos? A Teologia Liberal, como encontrada em nossa comunidade, oferece uma maneira de entender e conhecer a Deus que honra a autoridade da consciência individual, valida e é compatível com as descobertas da ciência, apóia uma perspectiva religiosa ética, respeita a integridade e o valor de outras tradições religiosas e é inteligível às culturas e pessoas contemporâneas. Sendo assim, a Teologia Liberal é um meio-termo entre a rigidez da ortodoxia tradicional/conservadora e o vazio do ateísmo secular. A Teologia Liberal ousa fazer perguntas difíceis, evita uma certeza muito fácil e sabe que Deus é sempre maior do que podemos imaginar.

Por causa de nossa teologia liberal, nossa comunidade atrai aqueles que não podem aceitar os sistemas de crença centrais à maioria da religião organizada. Atraímos aqueles que não conseguem mais recitar credos tradicionais por as palavras ficaram impedidas em suas gargantas. Atraímos aqueles feridos por outras igrejas onde parece haver mais julgamento que aceitação. Mas o que é a teologia liberal? Aqui estão algumas afirmações centrais à vida de nossa comunidade.

Nossa Abordagem Geral à Religião

1 – Afirmamos o livre pensamento.
Todos os membros podem acreditar no que suas consciências, mentes, experiências e emoções os levam a afirmar. Os ministros de nossa comunidade simplesmente compartilham do púlpito sua própria compreensão religiosa, esperando que ajude outros em sua jornada de fé.

2 – Afirmamos uma unidade de experiência fundamental.
Não há nenhum conflito intrínseco entre a fé e o conhecimento, a religião e o mundo, o sagrado e o secular. Em vez de vermos a cultura, especialmente a ciência e as artes, como uma ameaça à fé religiosa, os cristãos liberais entendem sua fé com referência à sua experiência na cultura contemporânea.

3 – Nos definimos como uma comunidade de investigadores.
Queremos ser um lar de busca da verdade para aqueles com mentes e corações investigativos. Encontramos mais valor nas dúvidas que em certezas absolutas. Não tememos a dúvida.

4 – Respeitamos a mente humana e seus processos de pensamento.
Esta é uma comunidade onde você não tem de abandonar sua mente. Você é encorajado a pensar por você mesmo.

5 – Não limitamos a busca por verdade religiosa ao intelecto.
Somos uma comunidade de espíritos que anelam pela experiência. Nossa ênfase na razão é equilibrada por uma convicção de que nossos corações e almas devam ser nutridos juntamente com nossas mentes. Assim, místicos vivem em uma comunidade de investigadores e oferecemos às pessoas muitas maneiras de experimentar uma presença eterna.

6 – Celebramos e respeitamos as religiões de todas as eras e culturas.
Há sabedoria em todas as religiões vivas do mundo. Reconhecemos a fidelidade de outras pessoas que têm outros nomes para o caminho ao domínio de Deus e reconhecemos que seus caminhos são verdadeiros para eles, da mesma forma como o nosso é verdadeiro para nós.

7 – O Cristianismo Liberal é necessariamente inovador.
Se somos abertos a idéias novas, então devemos estar dispostos a mudar, crescer e pensar fora dos padrões nos quais às vezes nos encontramos. Precisamos ter a coragem de abandonar idéias, noções e práticas nas quais não mais acreditamos.

Afirmações Teológicas Específicas

1 – Afirmamos o valor e dignidade de todo ser humano.
Todas as pessoas têm igual direito à vida, liberdade e justiça. Então, nossa comunidade de fé recebe homens, mulheres e pessoas transexuais de todas as raças, classes, habilidades, e orientações sexuais. Reconhecendo a realidade do pecado e falha, somos, contudo, profundamente humanistas, reconhecendo a bondade e o potencial da humanidade.

2 – A maioria de nós vê a Bíblia como uma coleção de antigas reflexões humanas a respeito de Deus e do sentido da vida.
As narrativas bíblicas surgiram entre um grupo particular de pessoas do Oriente Médio que estavam em busca de sentido em sua jornada na vida. Para a maioria de nós em nossa comunidade, a Bíblia não é tanto a palavra de Deus quanto é uma coleção de palavras humanas com o potencial de libertar-nos e impelir-nos numa maravilhosa jornada de investigação.

3 – O Jesus histórico abre para nós um caminho para Deus.
Jesus, um mestre camponês palestino, começou um movimento de reforma no Judaísmo de seu tempo. Ele não tentou criar uma nova religião. Sua vida e ensinos ofereceram esperança e transformação àqueles à margem da sociedade. Para a maioria de nós, Jesus não é uma figura divina enviada por Deus para pagar pelos pecados de uma humanidade caída, em vez disso, o Jesus humano é o maior modelo de vida religiosa. Jesus abre, para os cristãos liberais, um caminho para Deus que se torna para nós um espelho para o nosso próprio potencial humano e uma janela para o amor de Deus.

4 – Entendemos Deus de várias maneiras, mas afirmamos conjuntamente que a presença de Deus, plena de amor incondicional, está em todo lugar.
Para muitos de nós, Deus está além do teísmo, é uma força de vida em vez de um ser. Deus é o nome que usamos para aquilo que é maior que tudo, e que mesmo assim, está presente em cada coisa. Deus é o mistério que transcende os limites do ser. A força da vida, a Base de Todo Ser, o Próprio Ser são nomes para o Indescritível.

5 – A maioria dos cristãos liberais vêem a oração como uma aventura humana.
Não oramos para convencer Deus a intervir na experiência humana. A oração genuína não é uma lista de compras. É um desejo de simplesmente “estar” na presença da Base de Todo Ser. Através da oração, sentimos a presença de Deus, sentimos o amor de Deus, e tentamos realinhar nosso senso de nós próprios com o que pensamos que Deus nos chama a ser. A oração é estar na presença de Deus, compartilhando quem somos e o que mais importa para nós.

6 – A maioria dos cristãos liberais estão incertos a respeito da vida após a morte, mas nos prendemos à esperança ancorada no amor incondicional de Deus.
Cremos que a morte traga a absoluta cessação da mente e do corpo, mas reconhecendo o mistério e os limites do conhecimento humano, também afirmamos que isso não exclua as possibilidades de algo além da morte. A maioria dos cristãos liberais não temem dizer que não sabemos se há algo além do túmulo e que é suficiente para nós lembrarmos que estamos sempre cercados pelo amor de Deus. E a salvação para a maioria dos cristãos liberais não tem nada a ver com a vida após a morte. A salvação é um estado de plenitude, saúde, e “shalom” que ocorre aqui e agora quando estamos em paz conosco mesmos, com os outros e com a natureza.

7 – Cristãos liberais querem criar comunidades de fé onde as pessoas cuidem profundamente umas das outras e onde busquem ajudar a curar um mundo ferido.
No Cristianismo Liberal, a religião é mais a respeito de relacionamentos que mandamentos, e comunidades de fé afirmam relacionamentos onde alimentamos e sustentamos uns aos outros em momentos difíceis, onde encorajamos uns aos outros em nossas jornadas espirituais e onde trabalhamos juntos para criar um mundo melhor.

8 – Sabemos que a maneira como nos comportamos uns com os outros é basicamente mais importante que o que acreditamos.
Na verdade, a maneira como nos portamos uns com os outros é a expressão mais plena do que cremos. Karen Armstrong, uma poderosa voz da religião liberal, diz: “A religião é a respeito de nos comportarmos de uma forma que nos mude, que nos dê insinuações da santidade e da sacralidade... A religião não é a respeito de aceitarmos proposições impossíveis, mas a respeito de fazermos coisas que nos mudem. A busca religiosa não é a respeito da descoberta da 'verdade', mas a respeito de viver tão intensamente quanto possível aqui e agora. A idéia não é se trancar a alguma personalidade super-humana ou 'ir para o céu', mas descobrir com ser um humano completo”. Como nos comportamos é mais importante do quê cremos!

A maioria dos membros de nossa comunidade provavelmente aceitam a maioria das afirmações acima. Mas, por causa de nosso respeito pelo livre pensamento, muitos membros podem rejeitar algumas das afirmações. Mas essas afirmações – juntamente com os 8 Pontos do Cristianismo Progressista, as Afirmações de Phoenix, e a Carta da Terra – ao menos oferecem uma idéia do tipo de teologia em nossa comunidade cristã liberal.
Postar um comentário